COMPARTILHE

A tele-educação tem cada vez mais alcançado os profissionais e estudantes da saúde. Pensando nisso o Telessaúde Bahia tem trabalhado na perspectiva de aproximar o público com as atividades propostas. Em dezembro de 2018, foi disponibilizado um canal para que os profissionais sugerissem temas para 2019. Agora a proposta é fazer um banco de contato de profissionais que tenham interesse em ministrar as webpalestras ou gravar vídeoaulas de forma voluntária.

De acordo com Juliana Lamounier, técnica da área de tele-educação, a proposta surgiu da necessidade de abordar algumas temáticas com foco no processo de trabalho a partir da prática de saúde vivenciada por esses profissionais. “A ideia é criar esse banco de dados e a partir dele selecionar alguns profissionais que residam de preferência em Salvador.  Se o profissional for de outra localidade, será analisada a viabilidade da webpalestras ou vídeoaula ser realizada a distância”, explica.

A tele-educação é uma oferta que utiliza as ferramentas tecnológicas como meio para apoiar a formação de trabalhadores do SUS, de acordo com a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde. Atualmente o TelessaúdeBA oferta minicursos, webaulas, webpalestras, todas na modalidade a distância.

Tem interesse? Faça o cadastro aqui.