COMPARTILHE

O seminário virtual 05 Anos do Telessaúde Bahia – Inovação na Qualificação da Atenção Básica discutiu em seu quarto dia as mesas temáticas: Telediagnóstico na prática: Experiências municipais na Bahia e Telediagnóstico – Experiência Nacional. Pela manhã, os municípios baianos Dom Basílio, Elísio Medrado, Santa Terezinha e Uauá realizaram um relato sobre as experiências, avanços e desafios da implantação da oferta que completou 01 ano na Bahia, e hoje tem 30 municípios habilitados e que já usam o serviço com sucesso. A Bahia, que foi o segundo estado onde o projeto foi implementado, trouxe para o evento, realizado a distância, a importância da oferta para os municípios e como o Telessaúde é um serviço de apoio para os profissionais da Atenção Básica (AB) na busca pela resolubilidade e no uso de tecnologias de inovação para consolidação do serviço enquanto ferramenta de fortalecimento e qualificação da Atenção Básica.

“Na mesa sobre Telediagnóstico as experiências municipais foram relatados pelos gestores a contribuição e desafios referente a realização do exame de ECG com laudo a distância. Todos foram unânimes em destacar que essa oferta tem impacto financeiro para o município que passa a reduzir custos com deslocamento dos usuários para a realização deste exame em outro município. Ressaltaram a qualidade do laudo que traz informações detalhadas sobre a situação clínica do usuário, o que possibilita ao profissional médico mais segurança para definição do plano de cuidado. Assim como, todo suporte clínico fornecido pela equipe do Núcleo Técnico Científico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), quanto ao suporte técnico e monitoramento realizado pelo Núcleo de Telessaúde da Bahia”, comentou Daiana Alves gestora de contrato do TelessaúdeBA e que atuou como moderadora da mesa.

A mesa Telediagnóstico – Experiência Nacional que contou com a participação dos estados do Acre, Bahia, Mato Grosso e Minas Gerais, além de compartilhar as experiências da implantação, uso da oferta e como a mesma foi qualificada ao longo deste período. Para Rosana Fialho, que apresentou a oferta da Bahia para os outros estados, acredita que esse foi um seminário que servirá de apoio para superar os desafios e entender e ampliar a oferta para outros os espaços e estimular a adesão do mesmo. “Momento relevante de troca de experiências com os nossos parceiros da Universidade Federal de Minas Gerais, Acre e Mato Grosso, para identificar os desafios e potencialidades partilhados e  assim auxiliar no avanço da oferta do Telediagnóstico na Bahia.

 Telediagnóstico Bahia

A Oferta Nacional de Telediagnóstico em cardiologia, tem por objetivo facilitar a realização de exames de eletrocardiograma (ECG) e a disponibilidade de laudos a distância, em até 02 horas, no âmbito da Atenção Básica. Até setembro de 2018, já foram disponibilizados 12.398 laudos e 23 municípios com a oferta implantada. A oferta amplia o acompanhamento do usuário com cardiopatias e qualifica o encaminhamento por meio da Plataforma Nacional e conta com as parcerias do Centro de Telessaúde Minas Gerais – UFMG, Telessaúde – RN – UFRN, Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).