COMPARTILHE

Em geral, o limiar para definição de anemia é hematócrito (Ht) ou a hemoglobina (Hb) abaixo de dois desvios padrão da média da população normal. Na criança de 2 a 6 anos os valores do limite inferior da normalidade para esses índices são 11,5 g/dl, 34% e 75fL. ¹

Porém faz parte do diagnóstico diferencial de anemias microcíticas a intoxicação por chumbo, as síndromes talassêmicas, as anemias sideroblásticas, a doença inflamatória crônica, algumas anemias hemolíticas congênitas com hemoglobina instável. Também é importante avaliar o leucograma e a contagem de plaquetas. ¹ Na suspeita de anemia ferropriva, além do hemograma completo, pode-se acrescentar, inicialmente outros exames a avaliação laboratorial, como a ferritina e os reticulócitos.4

Caso se confirme ou se suspeite fortemente de anemia ferropriva, após a avaliação médica, será estabelecido o tratamento. A dose recomendada é de 3 a 5mg de Ferro elementar/Kg/dia, até o máximo de 60mg, por no mínimo 8 semanas. Importante avaliar se há sinais/sintomas de parasitose que será necessário tratar concomitantemente com o tratamento da anemia.

Sugere-se complementar a avaliação com anamnese e exame físico completo, recomendar a alimentação rica em ferro, orientar profilaxia de verminoses e encaminhar a criança para o médico da equipe. Diante do hemograma e considerando a alta prevalência da anemia ferropriva em nosso meio, sugiro iniciar o tratamento com o sulfato ferroso e reavaliar o diagnóstico caso não ocorra melhora.

Referencial Bibliográfico

  1. Sociedade Brasileira de Pediatria. Tratado de Pediatria. 4ª. Ed- Barueri, SP: Manole, 2017.
  2. Ministério da Saúde. PORTARIA Nº 2.436, DE 21 DE SETEMBRO DE 2017 Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) [acesso em 06 set 2018] disponível em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=22/09/2017&jornal=1&pagina=68&totalArquivos=120
  3. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.   Programa Nacional de Suplementação de Ferro: manual de condutas gerais / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.
  4. Fisberg, M; Lyra, I; Welfort, V. Consenso sobre anemia ferropriva: mais que uma doença, uma urgência médica [recurso eletrônico] Departamentos de Nutrologia e Hematologia-Hemoterapia • Sociedade Brasileira de Pediatria. [acesso em 13 fev 2019] disponível em: http://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/21019f-Diretrizes_Consenso_sobre_anemia_ferropriva-ok.pdf

 

Teleconsultoria respondida por: Andréa Souza Perez Granja, Médica de Família e Pediatra, Teleconsultora Médica do Telessaúde BA-FESF-SUS/SESAB, graduada em Medicina pela Escola Baiana de Medicina e Saúde Pública, título de especialista em Medicina de Família e Comunidade pela SBMFC, residência em Pediatria pelo HUPES.