COMPARTILHE

Sim, uma das atribuições do enfermeiro na consulta de Puericultura é avaliar clinicamente a identificação dos reflexos primitivos, sobre o acompanhamento do desenvolvimento, que são atividades próprias do recém-nascido a termo e sadio, os quais demonstram a vitalidade do sistema nervoso da criança podendo trazer informações importantes sobre seu estado de saúde. São caracterizados por resposta motora involuntária a um estímulo e estão presentes em bebês desde antes do nascimento até por volta dos 6 meses de vida (1) (2). São mediados por mecanismos neuromusculares subcorticais, que se encontram desenvolvidos desde o período pré-natal. Sua presença mostra integridade do sistema nervoso central. Entretanto, a sua persistência mostra disfunção neurológica (3) (B). Dessa forma, a sua observância se estabelece de acordo com a idade em que eles vão desaparecendo. (D) Os reflexos para serem observados são (1) (2) (4):

  • Apoio plantar: Desaparecem até o 6º mês;
  • Voracidade: o reflexo da voracidade ou de procura manifesta-se quando é tocada a bochecha perto da boca, fazendo com que a criança desloque a face e a boca para o lado do estímulo. Este reflexo não deve ser procurado logo após a amamentação, pois a resposta ao estímulo pode ser débil ou não ocorrer. Está presente no bebê até os 3 meses de idade.
  • Sucção: a estimulação se faz com um toque no rosto (região perioral) com o dedo. O comportamento compreende virar a cabeça em direção à fonte do estímulo com movimentos de sucção. Desaparecem até o 6º mês;
  • Preensão palmar: a estimulação se faz com cócegas na palma da mão. Agarra fortemente o dedo. O dedo do examinador ou objeto (um lápis, por exemplo) colocado na palma da mão do RN, faz flexão dos dedos e segura o objeto, podendo até ser levantado pelo examinador, sendo que a cabeça deve ficar na linha média. Desaparecem até o 6º mês;
  • Reflexo cutâneo plantar: Obtido pelo estímulo da porção lateral do pé. No RN, desencadeia extensão do hálux. A partir do 13ºmês, ocorre flexão do hálux. A partir desta idade, a extensão é patológica;
  • Reflexo de Moro: Medido pelo procedimento de segurar a criança pelas mãos e liberar bruscamente seus braços. Deve ser sempre simétrico. É incompleto a partir do 3º mês e não deve existir a partir do 6º mês.
  • Reflexo tônico-cervical: Rotação da cabeça para um lado, com consequente extensão do membro superior e inferior do lado facial e flexão dos membros contralaterais. A atividade é realizada bilateralmente e deve ser simétrica. Desaparece até o 3º mês.

Há outros reflexos menos frequentemente pesquisados, como o de Magnus-De-Kleijn (do esgrimista), o reflexo dos olhos de boneca, que é desencadeado quando se promove a rotação lateral da cabeça do RN, e, o reflexo de Babkin, que é uma reação à pressão simultânea das palmas das mãos do bebê (1).

Aproveite a caderneta de saúde da criança para utilizar na consulta de Puerciultura, pois é um documento importante para acompanhar a saúde da criança, com informações sobre o crescimento e o desenvolvimento da criança. Seguem as novas versões:
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_crianca_menina_2ed.pdf
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderneta_crianca_menino_2ed.pdf

Referências Bibliográficas:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.Atenção à saúde do recém-nascido : guia para os profissionais de saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde,Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2012. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_saude_recem_nascido_profissionais_v1.pdf>. Acesso em: 27/10/2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolos da atenção básica : saúde da criança / Ministério da Saúde, Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. – Brasília : Ministério da Saúde, 2016. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2016/dezembro/13/PAB-Saude-da-Crian–a-Provis–rio.pdf> Acesso em: 27/10/2020

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança : crescimento e desenvolvimento / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Ministério da Saúde, 2012. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/cadernos_ab/caderno_33.pdfAcesso em: 27/10/2020.

Faculdade de Ciências Médicas. Universidade Estadual de Campinas. Neurologia Infantil: Reflexos Primitivos. Disponível em: http://www.fcm.unicamp.br/fcm/neuropediatria-conteudo-didatico/exame-neurologico/reflexos-primitivos . Acesso em: 27/10/2020.