COMPARTILHE

Método de planejamento da refeição que pode ajudar qualquer pessoa com diabetes a alcançar  controle glicêmico satisfatório. Consiste no treinamento para contabilizar os gramas de carboidratos consumidos, relacionando medicação e exercício a fim de minimizar variações glicêmicas pós-prandiais. O segredo está na relação entre porção adequada do alimento e sua associação com  medicamento.

Alimentação tem influência significativa nos níveis glicêmicos e esse treinamento deve fornecer noções básicas sobre alimentos e a interferência na glicemia. O carboidrato, embora saudável, é nutriente que tem maior efeito sobre a glicemia, já que a totalidade (100%) do que é ingerido transforma-se em glicose. Esta é a razão que o coloca como foco no controle glicêmico, ainda que proteína e gordura também contribuam, mas de forma menor (30%-60% e 10%, respectivamente).

Muitos estudos  mostram que não importa o tipo de carboidrato, todos os alimentos que os contenham afetam o controle glicêmico da mesma forma. Por isso, a importância de saber a quantidade de carboidratos consumida durante a refeição. Apesar de proporcionar flexibilidade, a Contagem de Carboidratos deve ser baseada na proposta da alimentação saudável, enfatizando a escolha de alimentos nutritivos.

Para contar carboidratos, a pessoa deve ter um alvo em mente determinado pelo nutricionista. A quantidade de carboidrato/dia  é individual e depende de fatores como, necessidades calóricas (manutenção/perda de peso), nível de atividade, padrão alimentar típico e sua condição de saúde. Individualização é palavra de ordem!

Texto: Suane E. Moreira Sousa , nutricionista, CRN-5 1528, especialização Nutrição Clínica-UFBA e nutricionista do Centro de Diabetes e Endocrinologia da Bahia.

1.https://www.diabetes.org.br/publico/images/manual-de-contagem-de-carboidrato2016.pdf

2.https://www.diabetes.org/healthy-living/recipes-nutrition/understanding-carbs