COMPARTILHE

Não. A decisão de descontinuar as precauções de isolamento (e de aumentar o seu período) deve ser tomada com base na evolução dos sintomas. O paciente com confirmação laboratorial de Covid-19 ou aquele paciente sintomático que não realizou o teste diagnóstico, pode ter as precauções de isolamento descontinuadas se ao menos 14 dias tenham se passado desde o início dos primeiros sintomas, ao menos três dias (72hs) tenham se passado desde a resolução da febre, sem uso de medicações antitérmicas e o paciente apresentar evidente melhora dos sintomas respiratórios (tosse, falta de ar).

Os contatos domiciliares de paciente com sintomas suspeitos, como uma síndrome gripal (SG) também deverão realizar as medidas de isolamento por 14 dias e cuidados de higiene. E se necessário, deverão receber atestado médico pelo período dos 14 dias, com o CID 10 – Z20.9 – Contato com exposição à doença transmissível não especificada.¹ Caso esse contato inicie com sintomas e seja confirmada SG, deverão ser iniciadas as precauções de afastamento, o caso notificado e o período de 14 dias deve ser reiniciado. Porém, o período de afastamento ou tratamento das demais pessoas do domicílio é mantido. Assim, os contatos que se mantenham assintomáticos por 14 dias não reiniciam seu afastamento ou tratamento, ainda que outra pessoa da casa inicie com sintomas durante o período. ² Importante frisar que no caso de um paciente que tenha cumprido os 14 dias de isolamento após início dos sintomas, mas persista com sintomas respiratórios como coriza, tosse, falta de ar, dentre outros, deverá ser reavaliado por um médico e seguir as recomendações, que envolvem medidas de biossegurança e prolongação do tempo de isolamento. ³ ‘Há relatos de detecção prolongada de RNA viral por RT-PCR, sem que haja uma correlação direta com a detecção viral por cultura, o que sugere que nem todo paciente com RT-PCR positivo seja infeccioso.’³ ”Indivíduos com confirmação do diagnóstico de COVID-19 através de RT-PCR não necessitam de realização de teste rápido ou sorologia para pesquisa de anticorpos IgM/IgG para COVID-19, mesmo após findado o período de 14 dias de afastamento.”³

 

Referências:

  1. Brasil. Ministério da Saúde. PROTOCOLO DE MANEJO CLÍNICO DO CORONAVÍRUS (COVID-19) NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Versão 9. Maio de 2020. Portal UNA-SUS – Especial COVID-19. Acesso em 18.08.2020.
  2. Brasil. Ministério da saúde. ORIENTAÇÕES PARA MANEJO DE PACIENTES COM COVID-19. Julho de 2020. Disponível em: Acesso em 17.08.2020.