COMPARTILHE

1º Passo: Registrar a condição de gravidez na LISTA DE PROBLEMAS/CONDIÇÕES.

Informe a provável data inicial da gestação, indique se o estado de saúde permanece ATIVO, LATENTE OU RESOLVIDO.

Utilize algum dos códigos que identificam condição de gravidez, destacamos o W78. São eles:

CIAP²: (todos os profissionais podem utilizar)

  • W71 – INFECÇÕES QUE COMPLICAM A GRAVIDEZ;
  • W78 – GRAVIDEZ;
  • W79 – GRAVIDEZ NÃO DESEJADA;
  • W80 – GRAVIDEZ ECTÓPICA;
  • W81 – TOXEMIA GRAVÍDICA – DHEG;
  • W84 – GRAVIDEZ DE ALTO RISCO;
  • W85 – DIABETES GESTACIONAL;

2º Passo: Atendimento SOAP:

No campo OBJETIVO, clique na figura para habilitar os campos de pré-natal e informe os dados pertinentes.

O sistema irá calcular a data prevista para o parto.

3º Passo: No campo AVALIAÇÃO informe o CIAP-2 ou CID adequado.

Informe dados coletados durante a 1ª consulta de atendimento pré-natal no quadro abaixo:

Observação: A partir da segunda consulta de pré-natal, os dados do bloco “Pré-Natal – Primeira Consulta” serão transferidos da seção “Avaliação” para a seção “Objetivo” do SOAP.

Caso os antecedentes obstétricos estejam desatualizados, o sistema mostrará a mensagem “Atualize os antecedentes obstétricos”.

Alguns exames requerem o registro de dados específicos dos resultados. Estes resultados são utilizados em outras seções do PEC, principalmente no acompanhamento a condições específicas, como o pré-natal. São eles:

  • 0202010503 – Dosagem de hemoglobina glicosilada / CDS – Hemoglobina glicada;
  • 0205020143 – Ultrassonografia obstétrica;
  • 0205020151 – Ultrassonografia obstétrica c/ doppler colorido e pulsado;
  • 0205010059 – Ultrassonografia c/ doppler de fluxo obstétrico.

Para os resultados de ultrassonografias realizadas durante o pré-natal, é possível registrar a idade gestacional (IG ecográfica) em semanas e dias, além da data provável do parto (DPP ecográfica), como mostra a imagem abaixo:

Campos específicos do resultado da Ultrassonografia obstétrica

Complementação:

Veja abaixo como realizar o acompanhamento do desenvolvimento da gestante a partir da análise dos registros realizados durante as consultas de pré-natal.

CLIQUE EM ACOMPANHAMENTO e em seguida CLIQUE NA IMAGEM DE PRÉ-NATAL

Observe que na página seguinte existem dados de fácil acesso que permitem rápida análise da situação em saúde como, LISTA DE PROBLEMAS/CONDIÇÕES ATIVAS, em medições da gestação é possível acompanhar o Nº DE CONSULTAS E DATAS, IDADE GESTACIONAL, PESO/IMC, SINAIS DE EDEMA, PA, ALTURA UTERINA POR CONSULTA, BATIMENTOS CARDÍACOS E MOVIMENTAÇÃO FETAL, além do histórico da condição.

Lembramos que a integração do sistema e-SUS/PEC e SISPRENATAL é recente. Esperamos que nas próximas versões novos recursos para acompanhamento estejam disponíveis. A Nota Técnica nº 19/2017, que traz demais esclarecimento sobre a utilização do e-SUS AB e Sisprenatal Web no âmbito da Atenção Básica e sumário Código CIAP-2 para consultas e a lista de códigos CIPA-2 para uso no cotidiano.

 

Atributo da APS:

O acesso a realização do pré-natal representa papel fundamental em termos de prevenção e/ou detecção precoce de patologias tanto maternas como fetais, permitindo um desenvolvimento saudável do bebê e reduzindo os riscos da gestante.

A assistência pré-natal é o primeiro passo para um parto e nascimento saudável, ou seja, ele faz a promoção e a manutenção do bem-estar físico e emocional ao longo do processo da gestação, parto e nascimento, além de trazer informação e orientação sobre a evolução da gestação e do trabalho de parto à parturiente.

Informações sobre as diferentes vivências devem ser trocadas entre as mulheres e os profissionais de saúde. Essa possibilidade de intercâmbio de experiências e conhecimentos é considerada a melhor forma de promover a compreensão do processo de gestação (acompanhamento e orientações), manutenção do bem-estar físico e emocional ao longo do processo da gestação, parto e nascimento.

O período pré-natal é uma época de preparação física e psicológica para o parto e para a maternidade e, como tal, é um momento de intenso aprendizado e uma oportunidade para os profissionais da equipe de saúde desenvolver a educação como dimensão do processo de cuidar.

Toda gestante no âmbito do SUS tem direito a conhecimento e à vinculação prévia à maternidade onde receberá assistência (Lei 11.634/2007).

Referência:

Brasil. Ministério da Saúde: Manual de Uso do Sistema com Prontuário Eletrônico do Cidadão PEC v3.0 (Preliminar) Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/esus/manual_pec_3_0/index.php

Brasil. Ministério da Saúde. Protocolos da Atenção Básica : Saúde das Mulheres / Ministério da Saúde, Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa – Brasília : Ministério da Saúde, 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Atenção ao pré-natal de baixo risco. Brasília: Ministério da Saúde, 2012. (Cadernos de Atenção Básica, 32). Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_32.pdf

Busca: Sistema de informação, coleta de dados, prontuário, pré-natal, gestante.

Teleconsultoria respondida por: Thiago Gonçalves do Nascimento Piropo, teleconsultor e-SUS/SIS AB