COMPARTILHE

O Telediagnóstico é um serviço do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SESAB), ofertado pelo Núcleo Telessaúde Bahia em parceria com o Ministério da Saúde. Lançado em novembro de 2017, a Oferta Nacional de Telediagnóstico tem como objetivo facilitar a realização de exames de eletrocardiograma (ECG) e a disponibilidade de laudos a distância no âmbito da Atenção Básica. A Bahia é o segundo estado do Brasil a fazer parte desta oferta e já disponibilizou 5 mil laudos, implantado em 12 municípios do estado.

A oferta em cardiologia amplia o acompanhamento do usuário com cardiopatias e qualifica o encaminhamento por meio da Plataforma Nacional do Telediagnóstico, e conta com as parcerias do Centro de Telessaúde Minas Gerais e Universidade Federal do Rio Grande do Norte. As doenças cardiovasculares representam a maior causa de mortalidade da população brasileira acima de 40 anos de idade. Medidas de prevenção têm sido demonstrada como a maneira mais eficaz para a redução da morbi-mortalidade dessas doenças, sendo essas ações próprias da atenção básica.

O desdobramento desta oferta representa economia para o SUS, e principalmente qualidade de vida para o usuário, uma vez que os resultados dos exames de ECG serão disponibilizados em no máximo 2 horas. Para o secretário municipal de saúde, Valmor Felix, “facilita o acesso e qualifica o atendimento na atenção básica, reduz custo com transporte dos pacientes para outros municípios, no nosso caso, Dom Basílio, à distância é em torno de 400 km do nosso pólo de referência”, explica o gestor do primeiro município a aderir a oferta.

A Oferta Nacional de Telediagnóstico conta ainda com educação permanente em saúde para os profissionais das equipes de saúde da família responsáveis pelo acompanhamento do usuário na Atenção Básica do município. Em abril, o cardiologista Ângelo Castro Lima, foi o palestrante convidado da webpalestra “Prevenção das doenças cardiovasculares”, com participação ao vivo de 473 expectadores, entre profissionais e estudantes da saúde, de 44 municípios.